Notícias da Diocese

COMUNICADO DO DIRETOR DO COLÉGIO DIOCESANO SERIDOENSE PE. FRANCISCO DE ASSIS COSTA DA SILVA

Não é fácil tomar a decisão de manter suspensas as atividades presenciais letivas do ano de 2020. Mas temos a responsabilidade de preservar o bem maior dos nossos alunos, professores, funcionários e familiares! Também temos o compromissos permanente de nos esmerar para que a Escola chegue até a casa dos nossos alunos da melhor forma possível.

Caicó, 15 de setembro de 2020

Diletíssimos Pais e/ou Responsáveis de alunos do CDS,

Durante este período excepcional, tivemos que tomar várias medidas que pudessem nos ajudar a viver este momento com espírito de harmonia, paz interior e segurança. A pandemia do COVID 19 não acabou e nós temos que continuar mantendo os nossos cuidados e precauções na esperança de que brevemente esta pandemia seja erradicada.

Ao longo deste período, como Diretor do Colégio Diocesano Seridoense, tenho tido sempre a preocupação presente e atuante com todos aqueles que fazem parte do nosso Colégio: alunos, professores, funcionários e familiares.

Nos últimos dias temos ouvido algumas vozes se levantarem em nome das escolas particulares do RN, reclamando o retorno às aulas presenciais, ainda que de modo parcial, com a promessa do cumprimento de um protocolo de biossegurança.

Sinceramente devo dizer a todos que este é um momento extremamente difícil. Por isso não quis tomar uma decisão isoladamente, mas condividir esta responsabilidade do retorno ou não às aulas presencias, com os familiares dos nossos alunos, através de uma enquete disponibilizada no aplicativo da Escola, da sexta-feira dia 11 a esta segunda-feira dia 14 do corrente mês. Ao término da referida enquete tenho a informar que:

  1. a) 531 pais e/ou responsáveis responderam à nossa enquete;
  2. b) 88,3% dos pais e/ou responsáveis dos nossos alunos do Colégio Diocesano Seridoense optaram pela continuidade do ensino remoto no CDS e,
  3. c) 11,7% dos pais e/ou responsáveis dos alunos do Colégio Diocesano Seridoense gostariam que as aulas presencias fossem retomadas.

Assim sendo, CONSIDERANDO:

  1. O respeito pela decisão da maioria dos pais e/ou responsáveis pelos nossos alunos;
  2. A incerteza da eficácia ou não de um protocolo de biossegurança capaz de atingir crianças e adolescentes dentro de um ambiente escolar;
  3. A impossibilidade de ofertar ensino remoto e presencial ao mesmo tempo;
  4. A decisão do Governo do Estado em manter o ensino remoto nas escolas publicas e delegar às escolas particulares a decisão de voltar ou não o ensino presencial em 2020.
  5. A certeza de que o isolamento social ainda é a forma mais eficiente de prevenção à infecção com o COVID19;

COMUNICO  que:

  1. O Colégio Diocesano Seridoense continuará a ofertar o ensino remoto a todos os seus alunos até o final do ano letivo de 2020;
  2. Com a continuidade do ensino remoto, a suspensão das mensalidades dos alunos da Educação infantil, concedida desde abril continuará até o final do ano letivo de 2020.
  3. Com a continuidade do ensino remoto, o desconto de 30% das mensalidades dos alunos do Ensino Fundamental e Médio, concedido desde abril continuará até o final do ano letivo de 2020.

Mais do que nunca temos a consciência da importância do professor com os seus alunos em sala de aula, no entanto, diante da preservação do bem maior e sabendo que este é o único meio definitivamente seguro de nos mantermos preservados desta pandemia, temos a convicção de que estamos no caminho certo. De todo coração, digo aos pais e/ou responsáveis que todos nós, direção, coordenações, professores e funcionários desejaríamos o retorno às aulas presenciais. No entanto, dar esse passo significa colocar em risco a saúde e a própria vida da Família Diocesano. Eu não teria essa coragem e não teria o apoio da maioria dos membros da nossa Família para dar esse passo em falso. Peço a todos a compreensão neste momento tão delicado. Não podemos, como diz o ditado popular “nadar, nadar, nadar e morrer na praia”. É verdade que temos um prejuízo, mas três meses de aulas presenciais não garantem a recuperação desse prejuízo escolar. No entanto temos o compromisso de nos esmerar ainda mais para recuperar aquilo que não tiver sido executado a contento.

Por fim, como responsável pelo Colégio Diocesano Seridoense, não poderia ter uma atitude diferente daquela de Salomão, que não pediu para si, nem dinheiro, nem poder nem outro interesse, pediu apenas o dom da sabedoria. E é o que todos nós precisamos neste momento, a sabedoria, o discernimento e a iluminação do Espírito de Deus para tomarmos toda e qualquer decisão, conforme o texto bíblico de 1Rs 3, 1. 7-12:

Salomão, filho do rei David, era agora o incontestado governante de Israel, porque o Senhor seu Deus, era com ele e fez dele um poderoso rei. Nessa noite, Deus apareceu a Salomão e disse-lhe: “Pede-me o que quiseres e dar-te-ei!” Salomão respondeu: “Ó Deus, … Dá-me agora sabedoria e conhecimento para conduzir este povo com competência. Pois quem seria capaz de governar uma tão grande nação como esta?” Deus respondeu-lhe: “Sendo que o teu maior desejo é seres capaz de servir este povo e que não pretendeste nem riquezas nem honras pessoais, nem pediste que amaldiçoasse os teus inimigos, nem tão pouco que te desse uma longa vida, mas sabedoria e conhecimento para guiar o meu povo, concedo-te o que me pediste, e ainda te darei tantas riquezas, prosperidade e honras como nenhum outro rei antes ou depois de ti! Não haverá depois de ti outro semelhante em toda a Terra!

Confiante na compreensão de todos, subscrevo-me agradecido,

Pe. Francisco de Assis Costa da Silva

Diretor do CDS

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

PALAVRA DO BISPO

Dom Antônio Carlos Cruz Santos

Dom Antônio Carlos Cruz Santos

Bispo Diocesano de Caicó

TUTELA DE MENORES

AGENDA DIOCESANA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹set 2020› »