Padroeira

Sant´AnaSanta Ana ou Sant’Ana é a mãe de Nossa Senhora e avó de Jesus. Sobre ela, porém, há poucos dados biográficos. As referências que chegaram até nós sobre os pais de Maria foram deixadas pelo Proto-Evangelho de Tiago, um livro escrito provavelmente no primeiro Século e que nãofaz parte dos Evangelhos Canônicos, ou seja, aqueles reconhecidos pela Igreja como oficiais.Porém, o Evangelho de Tiago é uma obra importante da antiguidade e citada em diversos escritos dos padres da Igreja Oriental, como Epifânio e Gregório de Nissa.O nome a descendência de Santa AnaO nome “Ana” vem do hebraico “Hanna” e significa “graça”. Santa Ana era de família descendente do sacerdote Aarão. Ela era esposa de um santo: São Joaquim que, por sua vez,era descendente da família real de Davi. Nesse casamento estava composta a nobreza da qual Maria seria descendente e, posteriormente, Jesus.Um casal comum Santa Ana se casou jovem como toda moça em Israel naquele tempo. A tradição diz que São Joaquim era um homem de posses e bem situado na sociedade. Ambos viviam em Jerusalém,ao lado da piscina de Betesda, onde hoje está a Basílica de Santana. O casal se relacionava com pessoas de todo Israel, especialmente nas festas em Jerusalém.A esterilidade de Santa AnaSanta Ana, porém, tinha um grave problema: era estéril. Não conseguia engravidar mesmo depois de anos de casada. Em Israel daquele tempo a esterilidade era sempre atribuída à mulher, por causa da falta de conhecimento. A mulher estéril era vista como amaldiçoada por Deus. Por isso, Santa Ana sofreu grandes humilhações. São Joaquim, por sua vez, era censurado pelos sacerdotes por não ter filhos. Tudo isso fazia com que o casal sofresse bastante.A concepção milagrosa de Maria Santa Ana e São Joaquim, porém, eram pessoas de fé e confiavam em Deus, apesar de todo sofrimento que viviam. Assim, num dada devoção a Santa Ana e São Joaquim é muito antiga no Oriente. Eles foram cultuados desde o começo do cristianismo. No século VI a devoção a eles já era enraizada entre os fiéis do Oriente. No Ocidente, o culto a Santana remonta ao século VIII. Em 710, as relíquias da avó de Jesus foram levadas de Israel para Constantinopla e, de lá, foram distribuídas para várias igrejas. A maior dessas relíquias ficou na igreja de Sant’Ana, em Durem, Alemanha.Santa Ana padroeira dos avós Santana é a padroeira dos avós. Mas também é invocada pelas mulheres que não conseguem engravidar. Santana é também a padroeira da educação, tendo educado Nossa Senhora e influenciado profundamente na educação de Jesus.Santa Ana, avó de Jesus. Ela sabe dar o carinho e atenção das avós. Ela conhece o aconchego que só as avós podem dar aos netos. Por isso, recorramos a Sant Ana com confiança. Com a mesma confiança que nos aproximamos de nossas tão queridas avós para pedir as graças que precisamos.A CATEDRAL DE SANT´ANAA construção da Catedral de Sant´Ana está ligada ao crescimento do povoado de Queiquóe sua importância religiosa. No ano de 1748 foi criada a freguesia da Gloriosa Santa Ana do Seridó. No dia 26 de julho do mesmo ano, dia de Santa Ana, foi erguido um Cruzeiro pelo padre Francisco Alves Maia, iniciando-se a construção da Catedral. O local escolhido foi uma planície, já que o terreno da antiga capela do Sítio Penedo era de difícil acesso por ser uma área muito pedregosa e acidentada.No ano de 1785 a Matriz de Sant´Ana já estava construída e os fiéis participavam de seus acontecimentos religiosos. Sua conclusão seria realizada durante a administração do pároco Francisco de Brito Guerra (1802-1845). Em passagem pelo Seridó, frei Caneca visitou Caicó(1824) e descreveu a Matriz como uma igreja pequena, nova e bem paramentada.Religiosamente a capitania do Rio Grande pertencia à Diocese de Olinda em Pernambuco,fundada em 1676. Com a criação da Diocese da Paraíba, em 1882, o Rio Grande do Norte ficou subordinado a esse Bispado. Somente em 29 de dezembro de 1909 com a criação da Diocese de Natal é que as paróquias e capelas se tornariam independentes da jurisdição paraibana. A Diocese de Caicó foi criada a pedidos dos religiosos e fiéis em 25 de novembro de 1939 pelo papa Pio XII com uma superfície de 9.372 km².A igreja matriz sofreu profundas modificações desde sua construção. Atualmente o templo apresenta frontispício curvilíneo, ladeado por duas torres sineiras. Possui uma porta central,assentada em vão de arco pleno, ladeada por duas outras portas em vãos de arcos ogivais,todas com cercaduras de massa. No coro existem três janelas protegidas por guarda-copos de ferro. Seu interior é constituído por capela-mor, naves, coro e pia batismal.De todas as festas religiosas, a Festa de Sant´Ana, o maior evento sócio-religioso do Seridó, é a maior e mais grandiosa. A padroeira do sertão inspira profunda fé em devotos sendo considerada a intercessora da humanidade. Na quinta-feira da penúltima semana do mês de julho, fiéis de diversas partes do país e da região, desde 1748, vêm a Caicó celebrar os louvores de sua padroeira, a Senhora Sant´Ana.A Catedral localiza-se na Praça que recebe o nome do Monsenhor Walfredo Gurgel, padre,educador e político caicoense. Um dos fundadores do Ginásio Diocesano, deputado, senador egovernador do Rio G. do Norte (1966-1971).Endereço: Praça Mons. Walfredo GurgelPor Ricky Sammy Lunardello Casado

PALAVRA DO BISPO

Dom Antônio Carlos Cruz Santos

AGENDA DIOCESANA

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹jul 2019› »